segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Rapaz de 21 anos morre em grave acidente na Florestal

Acidente aconteceu na Av. Florestal. Dezenas de pessoas se aglomeraram no local


Um grave acidente de trânsito tirou a vida do motoboy Alexandre Alex Ten Caten, 21 anos, no final da tarde de ontem, na Avenida Florestal. A colisão aconteceu por volta das 18h20.
O motorista do Astra IHT-6367, Joel Serafim Fagundes, 40 anos, seguia pela rua Walter Fleck, quando ao fazer a conversão para entrar na Av. Florestal, cortou a frente da moto IJF-3065, conduzida por Alexandre, que seguia no sentido bairro-Centro. Com o impacto, o motociclista “voou” sobre o asfalto. A violência foi tanta que a moto partiu ao meio e a frente do Astra ficou destruída. A viseira do capacete de Alexandre também quebrou.
A vítima, que estava inconsciente, foi socorrida pelas equipes do Postão 24h e do Corpo de Bombeiros, com os batimentos cardíacos muito fracos. Enquanto os médicos e socorristas tentavam salvar a vida de Alexandre, amigos aguardavam aflitos por notícias. Os pais do rapaz, Romano e Clarice Ten Caten, foram avisados da tragédia e chegaram em seguida no Postão. Dona Clarice rezava do lado de fora da sala de emergência, onde estava seu único filho. Nervosos, minutos mais tarde, Romano e Clarice receberam a pior notícia de suas vidas. Alexandre não resistiu aos ferimentos e faleceu. Ele sofreu politraumatismo e hemorragia interna.
O motorista do Astra foi levado para a Delegacia de Pronto Atendimento de Novo Hamburgo para o registro da ocorrência, e depois foi liberado. Joel esteve na delegacia de Dois Irmãos no início da tarde de hoje e seu depoimento sobre o acidente ficou marcado para a próxima semana.

COMOÇÃO ENTRE AMIGOS
A notícia se espalhou e gerou comoção entre os amigos de Alexandre. “Fui avisado por amigos do acidente e corri para o local”, contou José Isaci Heck, que depois seguiu para o posto para ter notícias do amigo. “Ele era um garoto de bom coração, uma pessoa legal, boa de conviver”, disse ele, nesta sexta-feira, depois de ir ao velório do amigo. Outro amigo e ex-patrão de Alexandre, Davi José Heck, também caminhava de um lado ao outro, nervoso, enquanto o amigo estava na sala de emergência do posto.
Alexandre morava com os pais na rua Goiás, bairro São João. Há um mês, ele era funcionário da Sinos Tele-entrega, de Dois Irmãos. “Ontem, ele teria completado um mês na empresa”, contou Carlos Lelling, dono da empresa de tele-entrega. Alexandre foi velado em Dois Irmãos e às 17h foi rezada uma missa de corpo presente na Igreja Matriz de São Miguel. Em seguida, o corpo foi levado para ser cremado em Caxias do Sul.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário